A palavra “odontologia” é de origem grega, com a junção das palavras “odous” mais “logos”, que significam respectivamente “dente” e “estudo”.

É a ciência que estuda e trata as doenças relacionadas ao aparelho estomatognático (face, cavidade bucal e pescoço).

É uma área de saúde que desperta muita curiosidade em relação aos novos procedimentos em virtude dos avanços tecnológicos, principalmente quando se trata de estética e tratamentos.

Esse espaço foi criado para compartilhar dicas, orientações e novidades na área da Odontologia Clínica, Odontologia Estética e Protética.

A apneia do sono é caracterizada pela obstrução das vias respiratórias, seja parcial ou total. É uma doença séria, pois é evolutiva e crônica e caracterizada por paradas repetidas e temporárias da respiração, durante o sono. A apneia do sono atinge cerca de 30% da população adulta global, mas somente 10% a 15% deste número realiza tratamento. Acometem frequentemente em homens a partir dos 30 anos e nas mulheres a partir da menopausa.

problemas de roncoA apneia é a interrupção completa do fluxo de ar através do nariz ou da boca, de pelo menos 10 segundos. Seus principais sintomas são o ronco e sonolência diurna, esta última explicada pela falta de oxigênio nos momentos de interrupções. Além disto, pessoas com apneia tem sempre sensações de sufocamento, ficam ofegantes, confusas, desconfortáveis e até com dor de cabeça. Podem sentir a boca seca, ficarem mais irritadas e chegar a ter problemas de impotência sexual.

A apneia do sono aumenta as chances para o desenvolvimento de doenças mais sérias, como a hipertensão, arritmia cardíaca, derrame (AVC) e até diabetes. No entanto não mata, pois o cérebro controla o nível de oxigênio e gás carbônico no sangue e quando eles se alteram a pessoa acorda e volta a respirar.

Há várias razões para as apneias:

* Músculos da garganta e língua relaxadas acima do normal

* Amigdalas demasiadamente grandes

* Excesso de peso, pois o excesso de tecido mole na garganta dificulta a sua abertura

* Formato do pescoço e da cabeça, resultando em menor espaço para a passagem do ar na garganta

Alguns hábitos de vida podem contribuir para com a melhora da apneia do sono, como por exemplo a perda de peso, evitar o consumo de comidas de difícil digestão antes de dormir, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e evitar o fumo.

Quem ronca não necessariamente tem apneia do sono. Como citado acima, o ronco é somente um dos sintomas. O diagnóstico é feito por um Otorrinolaringologista, através do exame da polissonografia. O paciente é examinado e monitorado na clínica especializada, onde pernoita.

 

APARELHO ORAL É UMA NOVA OPÇÃO DE TRATAMENTO

Recentemente o tratamento através de aparelhos orais, tem ganhado importância no tratamento da apneia do sono, pois a adaptação é fácil além de serem muito eficazes.

Estes aparelhos são construídos de modo a posicionar a mandíbula mais para frente, esticando os tecidos da garganta e facilitando a passagem do ar. A musculatura da faringe e arredores fica mais tensa, mais firme, evitando o ronco.

 

De uma forma geral, não há restrições, somente limitações para casos específicos, a citar:

* Pacientes com poucos dentes, dentaduras ou próteses removíveis podem ter dificuldade de reter o aparelho na boca. Pessoas portadoras de prótese total inferior não têm condições de usar o aparelho, pois nesses casos não conseguem manter o aparelho na boca.

* Pacientes obesos com muitas apneias por hora, podem não obter resultados satisfatórios com este tratamento. Seria um tratamento complementar a outro tipo de tratamento.

* Pacientes com problemas na articulação da mandíbula (ATM). O aparelho pode agravar os problemas.

A avaliação para a colocação do aparelho é feita pelo dentista, que poderá se valer dos exames complementares do Otorrinolaringologista avaliações médica odontológica. O aparelho não vai curar o ronco, vai resolver o problema enquanto estiver sendo utilizado.

 

Periodontia - Siga Ortodontia e Implantes - DF

Entenda o que é periodontia e seus tratamentos

Periodontia - Siga Ortodontia e Implantes - DF

A saúde bucal influencia todo o nosso organismo e não apenas os dentes, razão pela qual é importante sempre mantê-los bem cuidados. Neste contexto, a gengiva também deve ser considerada, pois é responsável por fixar os dentes aos ossos do maxilar / mandibular, garantindo segurança ao mastigar, morder e falar.

O que faz o periodontista?

A periodontia é a especialidade que cuida da gengiva, com tratamentos e prevenção. O periodontista é o dentista especializado nos tecidos de suporte da boca, que além dos tratamentos, também faz todo o programa de prevenção para o controle da saúde bucal.

Tratamentos de periodontia

São diversos tratamentos existentes, que vão de ações simples às mais complexas. Tudo depende do tipo de problema e da avaliação do profissional. Listamos a seguir os tratamentos mais comuns utilizados na periodontia.

 

 

  • Tratamentos estéticos

 

Existem alguns procedimentos que auxiliam na redução da gengiva aparente (conhecido como plástica gengival) e em sua pigmentação, para a diminuição de manchas, entre outros tratamentos.

 

 

  • Tratamento para doença periodontal

 

A periodontite é uma doença que precisa ser tratada corretamente. Trata-se de uma infecção bacteriana que afeta todo o tecido da região dos dentes, causando um espaçamento entre eles. Isso promove o acúmulo de comida no local, e pode causar a perda de dentes.

 

Dentre os sinais da periodontite, o mais comum é o sangramento. No entanto, o indivíduo também pode apresentar mudança na posição dos dentes, retração gengival, inchaço, entre outros.

 

Nesses casos, o dentista faz a remoção da placa bacteriana por meio de raspagem e alisamento das raízes dos dentes. Em casos de maior complicação, é indicado uma cirurgia para facilitar o acesso ao problema e fazer seu devido tratamento.

 

A raspagem pode ser feita de forma manual ou através de aparelhos de ultrassom. O tempo do tratamento, bem como seu resultado, dependerá do grau da periodontite.

 

É um problema que afeta principalmente os adultos, tendo a prevenção como o melhor tratamento. Uma boa escovação, além do uso recorrente do fio dental são fundamentais.

Embora possa parecer um problema simples, a falta de tratamento pode causar uma série de problemas, como a perda dos dentes, perda óssea e até mesmo o mau hálito.

 

A consulta periódica ao dentista e periodontista são muito importantes. Conte com o suporte e profissionalismo da Siga Odontologia para cuidar de sua saúde bucal. Agende agora mesmo uma avaliação gratuita!

 

Cuidados com os dentes e escovação

Cuidados com os dentes e dicas de escovação

Por que fazer Bichectomia e quais as vantagens?

Por que fazer Bichectomia e quais as vantagens?

A Bichectomia é atualmente uma das cirurgias estéticas mais procuradas no Brasil, de acordo com matéria publicada no Portal R7. O motivo? Ter um rosto mais fino e simétrico, além de corrigir casos onde o paciente realmente tem um acúmulo maior de gordura nas maçãs do rosto.

Conhecer as indicações e as vantagens em optar por esse procedimento ajuda muito na hora de decidir fazer a cirurgia. Também ajuda a esclarecer dúvidas comuns em todas operações.

Então o que acha de conhecer alguns desses pontos positivos sobre a Bichectomia? Confira no post!

Indicações para a Bichectomia

A indicação para essa cirurgia de redução das bochechas engloba pacientes – homens e mulheres – que desejam alterar o volume das maçãs do rosto. A insatisfação com o volume das bochechas, pode também afetar as crianças, mas o mais indicado é aguardar a formação completa dos rostos da face para tomar essa decisão.

O paciente também precisa ter a saúde em dia e passar por uma bateria de exames para atestar a sua condição para a operação.

Principais vantagens em fazer a Bichectomia

Há vantagens diversas que levam um paciente a optar pela Bichectomia. As mais comuns são:

Menor volume na região das bochechas

Podemos dizer que esse é o principal motivo que leva pacientes a realizarem o procedimento. Algumas pessoas se sentem desconfortáveis com o volume de suas bochechas, que deixam a face mais arredondada. Esse volume às vezes aparenta ainda maior quando a pessoa sorri, prejudicando a sua estética.

A cirurgia retira parte ou a totalidade da Bola de Bichat, que é a gordura que forma essa região, deixando-a bem suave e harmoniosa.

Procedimento com menos complicações e riscos

O que causa maior medo na maioria dos pacientes é o risco gerado por uma cirurgia. De fato, qualquer alteração em nosso corpo precisa ser feita com bastante atenção e a escolha do médico deve ser o mais correta possível.

Apesar de exigir um cuidado muito grande do dentista, a Bichectomia tem riscos e complicações relativamente baixos, se compararmos com outras cirurgias com a mesma finalidade. É um procedimento que pode ser feito em até 1 hora e não exige internação do paciente.

Recuperação mais rápida e sem muitas limitações

A recuperação também é rápida e, em poucos dias, o paciente pode retornar para suas atividades. É preciso apenas descansar por dois ou três dias e seguir com as recomendações médicas.

Também não há muito desconforto ou dor e o paciente não precisa de curativos regulares, pois os pontos são internos.

Face mais harmonizada

O paciente pode não ter tanto volume na região das bochechas, mas o formato delas às vezes prejudica a harmonização da face. A Bichectomia traz uma simetria muito marcante e ajuda a suavizar todos os traços do seu rosto.

Se ainda há dúvidas, indicamos a leitura do post que fala como funciona a cirurgia ou o contato com nossa equipe. O que acha?

O que é odontologia estética?

O que é odontologia estética?

Não é a toa que dizem que o sorriso é o nosso cartão de visitas. O sorriso é geralmente a primeira coisa que notamos em alguém, e ele pode dizer muito, muito mais que mil palavras.

Ter um sorriso bonito pode ser difícil, pois exige diversos cuidados. Muitas pessoas precisam inclusive compensar alguns fatores genéticos.

Felizmente podem contar hoje em dia com novos recursos disponíveis, para alcançar o sorriso dos seus sonhos.

O que é odontologia estética?

A odontologia estética é uma área da odontologia que tem por objetivo melhorar a aparência dos dentes e o sorriso das pessoas.
Ao se falar em odontologia estética, pensa-se logo em clareamento dentário ou lentes de contato dentárias, que estão em voga atualmente. No entanto, a odontologia estética é muito mais que isso. Um profissional gabaritado, experiente e competente pode lhe ajudar a melhorar sua aparência, seu sorriso, e até mesmo sua auto-estima e confiança.

Casos que se beneficiam da odontologia cosmética

Se você tem o dente manchado, descolorido, opaco, desgastado, trincado, quebrado, desalinhado, torto, ou com espaços muito grandes entre um dente e outro, a odontologia estética pode te ajudar.
Um tratamento completo pode ser capaz de melhorar a aparência dos dentes e do sorriso através de diferentes procedimentos.
O tipo de procedimento indicado será decidido de acordo com as características dos seus dentes e de sua boca, em conjunto com seus objetivos e anseios, feito cuidadosamente e de forma personalizada pelo dentista estético.
É importante ressaltar que todos podem se beneficiar de um tratamento estético, e que qualquer passo na direção de um sorriso perfeito é válido.

Tipos de procedimentos odontológicos estéticos

Citaremos aqui alguns tipos de tratamentos e respectivas finalidades que estão inseridos na odontologia estética.

Branqueamento dentário:

O branqueamento dentário é uma das soluções mais simples e econômicas para aprimorar o seu sorriso. Ele pode ser feito inteiramente no consultório do dentista, ou em casa, após consulta com o dentista. A consulta é primordial. É importante não usar produtos sem a indicação de um profissional, pois produtos inadequados podem causar o efeito inverso, de escurecer os dentes, ou desgastá-los e quebrá-los.

Envernizamento dentário, ou lente de contato dentária:

O envernizamento dentário consiste na aplicação de finas camadas de porcelana ou resina sobre a face anterior dos dentes. Após a remoção de alguns poucos milímetros do esmalte do dente, essas camadas são coladas ao dente, sendo capazes de modificar seu tamanho, cor ou forma, melhorando a aparência do sorriso. Esse tipo de procedimento é chamado de “clareamento das estrelas”, e é muito requisitado pelos famosos atores de cinema ou de televisão.

Colagem dentária:

A colagem dentária consiste no processo de acoplagem de material durável, resistente e de coloração semelhante, aos seus dentes originais. Esta resina é aplicada sobre o dente e endurecida através da aplicação de laser.

Pode ser moldada e polida de acordo com a sua boca, e o dentista a manipula para que o formato fique o mais natural possível.

O objetivo desse tratamento é consertar dentes quebrados, trincados, desgastados ou mesmo caídos.

Coroa dentária:

A coroa ou capa dentária é capaz de restaurar ou mesmo substituir uma arcada dentária inteira. Aqui, o objetivo é restaurar a forma, o tamanho, a força e a aparência geral dos dentes danificados.

Elas podem ser usadas sobre apenas alguns ou todos os dentes da boca, e seguram os dentes no lugar, podendo disfarçar dentes tortos ou manchados.

As coroas podem ser feitas de porcelana, metal ou uma mistura dos dois materiais.

Obturações dentárias:

As obturações são feitas de ouro, porcelana, uma composição de materiais ou outros metais. Servem para preencher dentes perfurados, cáries ou estragados por algum motivo.

Elas preservam a maior quantidade do dente original possível, e podem ser uma alternativa às coroas.

Implantes dentários:

Os implantes dentários são substitutos para dentes faltantes, e podem ser de diversos materiais, desde titânio até porcelana. Primeiramente, uma raiz é inserida no local onde antes havia o dente perdido.

A medida que o osso da mandíbula vai cicatrizando, ele cresce ao redor dessa raiz, fixando-a no lugar e criando uma fundação forte para o implante dentário.

Os implantes podem ser de um único dente, de vários dentes, ou mesmo de toda uma arcada dentária.

Outras opções:

Outros tratamentos estéticos para o dentes incluem as pontes, as dentaduras, os aparelhos dentários, as cirurgias reparadoras de mandíbula, e muitos outros recursos capazes de melhorar a aparência dos dentes, melhorando sua coloração, alinhamento, forma e tamanho.

A odontologia estética está se tornando mais popular a cada dia, e diversas ferramentas e técnicas surgem a todo o momento, de forma a tornar o sonho dos dentes perfeitos cada vez mais real para um número cada vez maior de pessoas.
Antes de decidir por realizar um procedimento odontológico estético, no entanto, saiba de todos os benefícios, e dos cuidados necessários para a manutenção destes benefícios.

E, acima de tudo, procure um profissional experiente e capacitado para fazer seu sonho se tornar realidade.

Preencha o formulário agende sua consulta, ou ligue e marque uma avaliação com um de nossos especialistas, sem compromisso, e tire todas as suas dúvidas.  

Dicas para cuidar dos dentes

Dicas para cuidar dos dentes

Que todo mundo quer ter um sorriso maravilhoso, disso não temos dúvidas! Mas será que todo mundo tá disposto a fazer o que é necessário para alcançá-lo?

O primeiro passo para ter o sorriso dos sonhos é manter uma boa higiene oral. A higiene oral inadequada pode levar a diversos problemas dentários e médicos, como doenças na gengiva, infecções, perda de dentes, doenças cardíacas, e muitos outras.

Cuidar dos dentes ainda envolve consultas regulares ao dentista e limpezas dentárias periódicas, para auxiliar na prevenção desses problemas, bem como para manter uma higiene oral adequada.

Fizemos uma lista de 9 dicas para cuidar dos dentes e ter uma boa higiene oral. Confira abaixo!

  • Escovação adequada

A maneira mais fácil de ajudar na limpeza e na saúde dos dentes é manter uma escovação adequada.

Quando escovamos os dentes, devemos posicionar as cerdas em um ângulo de 45º, próximas da gengiva. Tanto as gengivas quanto os dentes devem ser escovados. A parte da frente dos dentes deve ser escovadas com movimentos de trás para frente, e de cima para baixo, de forma gentil para evitar sangramento da gengiva.

Para a limpeza do interior dos dentes, coloque as cerdas também a 45º e repita os movimentos, para trás e para frente, para cima e para baixo.

Por fim, escove a língua e o céu da boca, para a remoção de bactérias, que podem causar mau hálito.

O ideal é escovar os dentes três vezes ao dia, após as refeições. Assim, também previne-se o acúmulo de ácido gerado pela quebra de alimentos pelas bactérias presentes na boca.

  • Use o fio dental

Sabemos que passar o fio dental não é a atividade mais prazerosa do mundo, e que é bem fácil de esquecer de fazê-lo ao escovar os dentes com pressa. No entanto, o fio dental ajuda a remover partículas de comida e outras substâncias que a escovação, mesmo que bem feita, não consegue remover. Além disso, com o fio dental conseguimos alcançar regiões que a escova de dente não alcança, como por exemplo entre os dentes.

O ideal é passar o fio dental pelo menos uma vez ao dia.

  • Pare de fumar

Primeiramente porque o fumo leva a câncer de boca e complicações dentárias. Em segundo lugar, porque o cigarro causa mau hálito e os produtos utilizados para a melhoria do hálito tem muitos efeitos colaterais. Finalmente, porque o cigarro deixa os dentes amarelos e feios, fazendo com que você gaste mais dinheiro com limpezas e produtos clareadores.

  • Evite refrigerante, café e álcool

 É verdade que essas bebidas contém uma grande quantidade de fósforo, que é um mineral necessário para a saúde bucal. Porém, o fósforo em excesso pode reduzir o nível de cálcio do corpo, o que leva a diversos problemas bucais, como queda de dentes e problemas na gengiva.

As bebidas que contém aditivos, como xarope de milho e corantes comestíveis, ainda podem modificar a cor dos dentes, fazendo-os parecer opacos, amarelados e sem vida.

Escolha preferencialmente bebidas como o leite, que ajuda a fortalecer os dentes, ou a água, que hidrata o corpo e lava a boca de impurezas, ajudando na boa higiene oral.

  • Mantenha uma dieta equilibrada

Os dentes precisam de muito cálcio, assim como os demais ossos do corpo. O cálcio está presente em bebidas como o leite e o iogurte e em alimentos como o brócolis, o queijo, e outros derivados do leite.

Caso a sua alimentação não seja rica em cálcio, por algum motivo, suplementos de cálcio podem ser necessários.

Outras vitaminas essenciais para a manutenção da saúde bucal e dos seus dentes é a Vitamina D, e as vitaminas do complexo B, que protegem dentes e gengivas, evitando rachaduras e sangramentos.

Além desses, cobre, zinco, iodo, ferro e potássio são necessários para uma higiene oral adequada.

Outra forma de manter a saúde dos dentes é evitar alimentos açucarados e carboidratos, como pães e bolos.

  • Vá ao dentista regularmente

Visitas regulares ao dentista, pelo menos uma vez ao ano ou de acordo com a recomendação profissional, são necessárias para a manutenção de uma higiene oral completa e adequada.

Além disso, nessas visitas o dentista será capaz de identificar problemas nos seus dentes e trata-los o mais rápido possível.

  • Use um enxaguante bucal

O enxaguante bucal não é um item essencial, e devemos ficar atentos inclusive a qual enxaguante bucal usamos, pois nem todos tem bons efeitos.

Os enxaguantes bucais que contenham Listerine ou Cloro ajudam a manter equilibrada a quantidade de bactérias na sua boca. Além disso, eles fortalecem os dentes e deixam o hálito agradável e refrescante.

É importante ressaltar que o enxaguante bucal não faz nada sozinho, e que uma escovação adequada, o uso do fio dental, e visitas regulares ao dentista são fundamentais. No entanto, se você já faz tudo isso, o uso do enxaguante bucal complementa a sua higiene oral. 

  • Fique atento a qualquer alteração nos seus dentes

Conhecer o nossos corpo é o primeiro passo para perceber que algo está errado com ele. O mesmo vale para os nossos dentes. A qualquer sinal de modificação de coloração, sangramentos, dores de dente, ou qualquer outra alteração, procure imediatamente um dentista.

Isso é especialmente importante, pois todos sabem que não cuidar dos dentes pode gerar cáries e dor de dente, mas poucos tem consciência de que problemas como diabetes, doenças cardíacas, infecções e outros problemas podem surgir quando os dentes não são cuidados da forma adequada.

Saiba que cuidar dos seus dentes não é apenas pela aparência, para ter um hálito bom, ou para evitar dores de dente, mas também para evitar muitas doenças sérias e complicações.

  • Proteja seus dentes

Proteger os dentes inclui protege-los diariamente, evitando utilizá-los para outros propósitos que não mastigar os alimentos. Portanto, nada de usar os dentes como abridor de latas, garrafas ou de pacotes.

Além disso, proteja-os em situações especiais, com equipamentos de proteção pessoal adequados no trabalho ou quando praticar esportes de contato, que ofereçam riscos de traumas na boca.

Siga estas recomendações para ter o sorriso dos sonhos. Qualquer dúvida estamos a disposição. Nós da Siga Odontologia estamos aqui para atende-lo!

O que é e como funciona a bichectomia?

O que é e como funciona a bichectomia?

A bichectomia é um procedimento cirúrgico que reduz o tamanho das bochechas e deixa o rosto com um aspecto mais fino e harmonioso, trata-se da retirada total ou mesmo parcial de duas bolsas de gorduras presentes em cada lado da boca, entre o maxilar e a mandíbula, chamadas de “bolas de Bichat”.

A bola ou gordura de Bichat foi descoberta em 1802, pelo anatomista francês Marie François Xavier Bichat. Geralmente o procedimento cirúrgico é realizado para fins estéticos com incisão intraoral e tem uma duração média de aproximadamente 1:30 (uma hora e trinta minutos), mas como toda operação é importante que se conheça os seus detalhes e cuidados necessários para que o resultado seja o que você sonha.

Como é feita?

Geralmente realizada por cirurgiões dentistas habilitado e/ou cirurgiões plásticos, como já citamos a cirurgia dura em média 1:30 ( uma hora e trinta minutos. Como um procedimento estético, a bichectomia é um excelente recurso para diminuir o tamanho das bochechas.

Inicialmente era indicada para quem tinha problemas de morder frequentemente a bochecha, devido ao estreitamento do corredor bucal. Com a intervenção cirúrgica resolvia-se a questão e evitava-se o posterior aparecimento de um câncer.

Entretanto, o interesse aumentou devido às mudanças dos padrões de beleza que elegeram os rostos finos como símbolos de charme e sedução.

De todo modo, a bichectomia tem o propósito de devolver a autoestima e o bem-estar para a vida do paciente.

A operação é realizada com anestesia local. A recuperação também costuma ser rápida e muitos a comparam com a extração de dentes sisos, por ter um pós operatório bastante similar, com os mesmos cuidados.

Inchaços e hematomas podem permanecer por até 5 dias após o procedimento cirúrgico.

Contraindicações para bichectomia

Pessoas com problemas de saúde, como doenças infecciosas ativas, são contraindicadas a fazer esse tipo de cirurgia. Além disso, pessoas com uma expectativa irreal sobre o procedimento não devem realizar esse tipo de operação.

Pós-operatório da bichectomia

O pós-operatório da bichectomia é simples. Normalmente ocorre um inchaço na região, devido ao corte cirúrgico, que pode ser tratado com o uso de compressas de água fria. Caso a incisão tenha sido intraoral, indica-se evitar consumir alimentos cítricos, que podem causar maior desconforto. Além disso, o uso de protetor solar com fator de proteção solar maior do 30 é muito importante.

O retorno às atividades normais em geral demora uma semana e a volta das atividades físicas depende da avaliação e indicação do seu dentista ou médico.

Em quanto tempo o resultado já pode ser observado?

O resultado final do novo contorno do rosto é conseguido em 2 a 3 meses em média, mas muitas vezes com 14 dias já temos a visualização da melhora do desenho da face. A Bichectomia tem como resultado final, o afinamento do rosto, deixando- o com aparência mais harmônica. Pessoas com bochechas maiores podem notar um contraste e afinamento maior. Pessoas com muito excesso de peso podem não ser candidatas a esse tipo de cirurgia.

Preencha o formulário agende sua consulta, ou ligue e marque uma avaliação com um de nossos especialistas, sem compromisso, e tire todas as suas dúvidas.

Saiba tudo sobre lentes de contato dental

Saiba tudo sobre lentes de contato dental

Grande sucesso entre as celebridades, as lentes de contato dental são uma forma rápida e eficiente de se obter um sorriso perfeito. De material fino e ultra resistente, as facetas dentárias são consideradas um tratamento estético e indicadas para quem possui um sorriso com manchas, trincados ou até mesmo espaços entre os dentes.

Também conhecidas como facetas de porcelana, seu resultado é muito natural. No entanto, o tratamento é irreversível, e por isso pede uma decisão racional por parte do paciente. Para que o paciente possa decidir de forma assertiva sobre o procedimento, precisa ter as informações corretas sobre os tipos de facetas, seu custo e a melhor maneira de cuidar delas.

Lente de contato dental ou faceta de porcelana?

Embora muito semelhantes e com a mesma finalidade, existem algumas diferenças entre elas.

De acordo com a Academia Americana da Odontologia Cosmética (AACD), uma faceta é uma “peça fina de porcelana usada para recriar a aparência natural dos dentes, ao mesmo tempo em que fornece força e elasticidade comparável ao esmalte do dente natural.” Elas são moldadas para acompanhar o contorno dos dentes e coladas ao esmalte natural durante vários procedimentos de consultório.

De espessura ultra fina, que varia entre 0,2 e 0,4mm, as lentes de contato dental são indicadas para pequenos reparos no sorriso, como dentes curtos, diastema (espaço entre os dentes), desalinhamento, entre outros. As lentes são coladas sem a necessidade de muito desgaste nos dentes naturais e, por muitas vezes, sem precisar de anestesia.

As lentes de contato dentais possuem uma série de benefícios:

– Rapidez de tratamento, que leva, em média, três consultas;

– Baixa manutenção;

– Longevidade da técnica, que costuma durar de 10 a 15 anos;

– Pode melhorar as funções fonéticas e de mastigação;

– Anatomia bucal mais correta.

Conheça os tipos de faceta dental

Atualmente, existem três tipos de facetas dentais no mercado, cada qual com suas características:

 

  • Faceta de porcelana ou cerâmica: são feitas em laboratório por meio de um molde da boca do paciente. Para ser aplicado, o dente natural sofre um leve desgaste para que se consiga aderência. É o tipo de restauração mais durável e esteticamente mais perfeita.
  • Facetas de resina: também conhecidas como facetas de resina ou facetas de acrílico, é um método mais simples e econômico de restauração dental. Quando há um dano, o reparo com esse produto costuma ser mais rápido – no entanto, menos duradouro.
  • Lente de contato dental: a faceta laminada ultrafina não exige muito desgaste e, por ser translúcida, consegue o efeito mais natural de todos os tipos de restauração.

Como é feito?

Inicialmente é feito um estudo da face do paciente. Os moldes são enviados para o laboratório onde são confeccionadas as lentes de contato dental, para então serem fixadas nos dentes. O trabalho precisa de reavaliações constantes, mas sua manutenção consiste apenas em uma higienização adequada.

Elas imitam perfeitamente a cor, textura e transparência natural dos dentes. Na maioria das vezes é impossível identificar a diferença entre os dentes naturais e os com lentes de contato. Elas são muito duráveis e resistentes, não perdem a cor mesmo depois de anos.

Cuidados essenciais com sua faceta de porcelana

A limpeza deve ser feita da mesma forma que antes: escovação após as refeições e uso de fio dental uma vez ao dia. Creme dental e flúor ajudam a remover resíduos alimentares e a placa bacteriana. De qualquer forma, o dentista deve indicar produtos específicos que podem ajudar a manter a durabilidade das mesmas.

Tenha em mente que as facetas terão de ser substituídas em algum momento, independentemente da forma com as quais são cuidadas. A perfeita higienização bucal ajudará a prolongar a vida útil das facetas.

Se você se decidir pelas facetas, deverá consultar o dentista e certificar-se de ter compreendido todo o processo. Um belo sorriso faz a pessoa se sentir melhor e pode aumentar sua confiança e seu bem-estar.

Preencha o formulário agende sua consulta, ou ligue e marque uma avaliação com um de nossos especialistas, sem compromisso, e tire todas as suas dúvidas.